Central de Atendimento: 0800.772.6995

A falta de chuvas

A falta de chuvas

Entenda a importância da chuva para a geração de energia

A falta de chuvas em época de estiagem preocupa tanto quanto a falta de energia. Quando as chuvas não são o suficientes, os reservatórios das hidrelétricas ficam ainda mais baixos e consequentemente estaremos expostos a racionamentos de energia. A preocupação maior é com o atendimento nos horários de ponta no verão. Com menos água no reservatório, a usina perde potência, ou seja, gasta mais água para produzir menos.

A dependência das usinas hidrelétricas (responsáveis por 69% da geração de energia no Brasil) não é algo ruim, tendo em vista que se trata de uma fonte renovável. Porém, na falta delas, são acionadas as usinas termelétricas, que têm um elevado custo operacional, e atualmente estão funcionando com o total de sua capacidade por causa da defasagem das usinas hidrelétricas, encarecendo assim a conta de luz do consumidor.

Para tanto, o sistema de Bandeiras Tarifárias foi criado pelo governo e pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), um reajuste mensal na fatura de acordo com as dificuldades de geração de energia. A medida serve para evitar o desperdício e garantir que não falte energia no país.

A falta de água impacta diretamente nos custos de produção e comercialização da energia elétrica no país. Sabe-se que a água pode ser economizada por vários métodos diferentes; então, através da economia de energia elétrica é possível preservar o sistema hídrico brasileiro e abastecer as regiões durante os períodos mais longos de estiagem.

Veja também:
Economia de Energia
Cuidados durante temporais
Comparando lâmpadas
O perigo das gambiarras
Selo Procel de Economia de Energia