SAC: 0800 772 6995 / WhatsApp: 0800 940 7473

Padrão de Entrada de Energia

Padrão de Entrada de Energia

Instalação e responsabilidades pelo padrão de entrada de energia elétrica.

O padrão de medição ou entrada de energia em baixa tensão é a estrutura onde encontra-se instalado o medidor de energia elétrica e o disjuntor ou fusível de proteção geral das instalações internas do consumidor. Como abrigam itens importantes da instalação elétrica, eles devem estar de acordo com normas técnicas e de segurança para preservar o bom funcionamento da ligação e evitar acidentes. O seu bom estado de conservação também deve ser continuadamente observado pelo consumidor.

Norma Técnica NC-01.2 – Fornecimento em baixa tensão e padrão pronto homologado

Com o objetivo de orientar seus usuários, a CEMIRIM disponibiliza a Norma NC01-2 no link acima a todos que desejam instalar, construir ou reformar os padrões de entrada de suas propriedades.
No link indicado existe ainda uma lista dos fornecedores de padrões prontos previamente homologados pela CEMIRIM. O padrão pronto garante mais praticidade para os clientes, por evitarem transtornos como erros de construção e reprovas no momento da inspeção e conexão (ligação) pela Cooperativa.

Lembre-se: a responsabilidade pela instalação e conservação do padrão de entrada de energia é do próprio consumidor, muito embora o medidor de energia elétrica seja de propriedade da CEMIRIM, que deve mantê-lo em bom funcionamento e com o registro de consumo confiável.

Inspeções Técnicas dos padrões de medição – Atividade permanente.

A CEMIRIM realiza permanentes inspeções nos padrões de entrada de seus consumidores, visando testar os medidores e verificando se estão registrando o consumo correto, bem como observando a conservação geral destes. Quando são identificadas irregularidades como, por exemplo, caixas corroídas, enferrujadas, danificadas, sem vidro no visor, postinho desgastado ou com excesso de rachaduras, disjuntor de proteção com capacidade alterada e acima da permitida, o consumidor é orientado a reformar, substituir ou regularizar estas instalações, já que é o responsável pela
integridade destas instalações. Graças a atividade de inspeção contínua das linhas e padrões de medição, as interrupções no fornecimento de energia são reduzidas, bem como o risco acidentes graves envolvendo terceiros são minimizados.

Fique Atento!

Atualmente não são mais permitidas novas instalações do padrão de entrada no poste do transformador da CEMIRIM. Os padrões devem ser em postinho separado e no máximo a 30 (trinta) metros do transformador.
Outra prática muito comum, que também está proibida é a troca do disjuntor de proteção por outro de corrente superior (Exemplo: disjuntor de 30A por 40A ou 60A). Cuidado! Fazer isso é perigoso para a segurança das instalações e pode causar a queima do transformador ou provocar acidentes elétricos e incêndios, portanto, não deve ser feito sem autorização prévia da CEMIRIM e de uma prévia análise de um profissional habilitado.
Cada padrão de entrada possui uma categoria definida (B1, B2, C1, C2, etc) e cada categoria permite uma capacidade máxima de disjuntor (por exemplo: 30 ou 40 Amperes). Essas capacidades estão definidas na Norma NC01-2 e a tabela com estes dados encontra-se disponível no link acima.

Em caso de dúvidas, entre em contato conosco através do 0800 772 6995 ou sac@cemirim.com.br