Central de Atendimento: 0800.772.6995

Primeiro leilão solar

Primeiro leilão solar

Foi realizado em São Paulo, nesta sexta (31/10) o Leilão de Energia de Reserva.  Segundo Maurício Tolmasquim (presidente da Empresa de Pesquisa Energética-EPE), o leilão se tornou um marco histórico no setor elétrico brasileiro, sendo o primeiro leilão nacional de energia solar, e além de marcar a introdução da fonte solar fotovoltáica na matriz elétrica, foi uma dos certames mais competitivos da história, com mais de 100 lances e 8 horas de duração.

Nunca um leilão organizado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) chegou a ter mais de 80 rodadas.

O resultado foram 31 fazendas solares contratadas, totalizando 1.048MW de capacidade instalada, o que significa 889,6MW na rede a partir de outubro de 2017. Também foram contratados, além da energia solar, 769MW de energia eólica de 31 parques, totalizando 1.658 MW entre ambas as fontes.

A falta de chuva e o mau planejamento agrava o setor elétrico do país, e então o governo dá sinais de investimento em fontes que minimizem a dependência da matriz elétrica em hidrelétricas e térmicas, ambas com altíssimos impactos socioambientais.

Na avaliação de Tolmasquim, o leilão foi muito bem sucedido, pois contratou energia limpa, renovável, com os menores preços do mundo para fonte. Além dos benefícios para a matriz elétrica e do pouco impacto ao meio ambiente, Tolmasquim garantiu que o preço de compra terá pouco impacto na tarifa do consumidor de energia elétrica.

 

Fonte: Jornal da Energia