Central de Atendimento: 0800.772.6995

Apagão atinge 10 estados e DF

Apagão atinge 10 estados e DF

Na tarde desta segunda-feira (19 de janeiro) um apagão desligou parte da energia elétrica em dez estados do país  (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e também o Distrito Federal). Em São Paulo, a queda atingiu, inclusive, as linhas do metrô, que tiveram o seu funcionamento paralisado. Já no caso dos consumidores da CEMIRIM, apenas uma parte foi atingida pelo mesmo apagão: as regiões de Engenheiro Coelho e Roseira (Mogi Guaçu).

A falha ocorreu em um momento de elevado nível de consumo de eletricidade devido ao calor intenso, sobrecarregando o sistema, que precisou ser desligado para evitar o risco de um apagão de maiores proporções e com mais dificuldades de religamento. Então, foi determinado pela ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) que as distribuidoras de eletricidade reduzissem a carga de energia, com o objetivo de restabelecer a frequência elétrica às suas condições normais. Ao todo, 11 usinas geradoras foram desligadas.

Especialistas temem o perigo do apagão se repetir nas próximas semanas. Com o aumento do consumo de energia devido ao forte calor, o sistema pode continuar sobrecarregado. O nível dos reservatórios está grave e casos parecidos como esse podem acontecer caso não ocorra uma melhoria do nível dos reservatórios até abril. O nível de armazenamento de água do sistema hidrelétrico no Sudeste está em 18,3%. Para evitar o risco de racionamento, esse nível precisaria chegar a 33% até abril. O perigo de apagão, ou seja, a chance de não atingir o volume de água necessário, é de 40%.

Os apagões mostram perfeitamente a situação complicada em que nosso país vive em relação ao abastecimento hídrico e geração de energia elétrica. Com vários estados enfrentando estiagem há muitos meses, a falta de água nas torneiras já é evidente desde o início do ano passado, e agora ela também passa a afetar as usinas hidrelétricas, responsáveis por transformar a água em energia elétrica.

Fonte: Folha de São Paulo